18 de junho de 2013


Pensando fora da caixa


Lá na página do Chá com Ideias, volta e meia, compartilho dicas de como pensar criativamente, ou de como manter a mente criativa. Pensar criativamente nada mais é do que "pensar fora da caixa", o que não é a mesma coisa que "pensar fora da casa" (se bem que, às vezes, pode ser o mesmo!). Enquanto 99,9% das pessoas enxerga uma coisa, 0,1 vê algo diferente. Pronto! Isso é ser criativo.

O pensamento criativo, na minha humilde opinião, exige duas coisas: leitura/repertório e exercício. Deve ser exercitado diariamente, de preferência. Eu gosto desse exercício, pois acho que nos energiza, nos motiva.

Não possuo conhecimento técnico ou científico algum, mas sistematizei umas dicas que me ajudam nesse processo e divido aqui com vocês. Tudo começa, claro, com um problema a ser resolvido, um desafio. Para ser criativo, temos que buscar a solução de alguma questão. Partindo desse princípio, busco ressignificar um objeto que está em volta, para solucionar o problema. Olho para um objeto e penso na sua utilidade por excelência. Olho com mais atenção e penso nas outras milhares de possibilidades que aquela "tela em branco" me oferece. Vou indo até que caia a ficha. Simples assim!

Um exemplo claro disso que vi pela internet é o guarda-chuva. Tem gente que até odeia, mas quantas coisas lindas podem ser criadas com ele. A ideia mais criativa, para mim, vem da cidade de Águeda, Portugal. Todos os anos, em julho, algumas ruas são "cobertas" por guarda-chuvas coloridos, que parecem flutuar. Alivia o calor do verão europeu e enche os olhos da gente.