8 de agosto de 2013


Confeitarias com história


Tem várias coisas das quais sinto falta em Porto Alegre. Acredito que todos que moram ou já passaram por aqui devem ter sua listinha de coisas faltantes. Mas hoje gostaria de falar de uma especialmente: das confeitarias tradicionais da cidade. Assim como os cinemas de calçada, as confeitarias eram um importante lugar de encontro. 

Infelizmente não tive a oportunidade de viver isso na minha cidade. Talvez (também) por isso, eu tenha tanto carinho pelo Mercado Público, guerreiro que não se entrega! A tristeza não é tanto pelos doces, pois devo ser justa e dizer que Porto Alegre tem cada vez mais opções de ótimos cafés. O que falta é a história, a vista da rua (ao invés do corredor do shopping), o caminho pela cidade. Sinto falta dessa parte da história que só li e ouvi. Sempre ouvi sobre a famosa Confeitaria Rocco, inaugurada em 1910 em uma construção linda e hoje largada às traças no centro da cidade. Perdi. 

Mas se aqui já não tem mais lugares assim, no Rio de Janeiro permanece impecável a Colombo. Que lindeza! História, cultura, encontros e doces num lugar só. Ou tem o inesquecível Gran Café Tortoni, o mais antigo de Buenos Aires. É possível visitá-lo em 2013 e tomar um chá no mesmo lugar que Jorge Luis Borges, Gardel e outros tantos artistas discutiam suas ideias geniais. 

E tem também a Maison Ladurée, que não tive, infelizmente, a oportunidade de ir para experimentar o verdadeiro macaron. Mas, se não pude ainda ir até lá, pelo menos posso ir curtindo daqui, graças a publicação linda do Senac, que conta um pouco da história da confeitaria e também traz as principais receitas servidas lá. Este é meu novo brinquedinho! Quem sabe, uma hora dessas me aventuro a testar uma das receitas, né? Metida!

2 comentários:

Pati Benvenuti disse...

Que post lindo, amei <3

As confeitarias atuais podem ter ótimos doces, como têm, o problema é que perderam o aspecto de singularidade. Todas parecem iguais, têm funcionários iguais, decorações iguais, "modinhas" iguais... Aqui em São Paulo ainda há algumas. Essa aqui é a mais antiga do Brasil e fica na praça da Sé.

http://www.padariasantatereza.com.br/galeria.html

É cheia de fotos antigas nas paredes e tem um ambiente bem amplo. Uma daquelas (muitas) boas surpresas que a cidade aqui reserva :)

Juliana Mota disse...

Linda dica, Pati. Como sempre! Beijos.