14 de novembro de 2014


É tempo de piquenique

Foto: arquivo pessoal
Gurias, queridas! Esta longa ausência, a qual eu lamento demais, não foi em vão. Foi um longo período de muito trabalho, estudo e questões em família. Depois de tudo encaminhado, deu tempo ainda para curtir umas férias muito esperadas. Agora que as coisas parecem estar mais organizadas, e que a melhor época do ano está chegando, volto pra falar de algo que amamos: piquenique. Especialmente aqui no sul, esta época do ano é perfeita para curtir um piquenique, pois não é aquele frio de rachar nem um calor insuportável. 

O que eu mais gosto na ideia do piquenique, que virou uma atividade cool recentemente (especialmente com a onda dos food trucks), é que ele transforma algo simples em um momento especial. Basta a toalha no chão, um lanchinho caprichado e um lugar ao ar livre. As cidades estão repletas de parques, pracinhas e jardins pra estender a toalha e aproveitar o tempo livre em contato com a natureza. A praia, claro,  também funciona muito bem como cenário para um piquenique. Mas se, em último caso, não houver praça ou praia, não vejo problema nenhum em transformar a sala de estar ou um espaço aberto do condomínio em um piquenique maravilhoso. Hoje, compartilho várias inspirações para tu fazer algo diferente, com simplicidade e aproveitar o tempo livre de um jeito diferente. Além disso, coloco algumas fotos do piquenique que a família organizou no aniversário de 7 anos do meu afilhado Ícaro. Aliás, fica aqui a dica do piquenique como tema para festas de gente pequena e gente grande também. É mais fácil de organizar, todo mundo gosta e o valor sai bem mais em conta. 

Como a estrela do piquenique, em geral, é o cenário onde será realizado, a decoração é um item que fica bem mais modesto. Isto é ótimo se estivermos tratando de uma festa. Muitos objetos que já se tem em casa casam muito bem com a proposta e dão um efeito excelente. É nestas horas que os vidros em conserva, aqueles que comentei aqui, têm uma função ótima como vasos e suportes para talheres e alimentos. Latas de leite em pó são muito úteis também, assim como os caixotes de frutas. Para quem não tem a clássica toalha xadrez, não é necessário comprar em lojas caras: basta ir em casas de tecido a metro e adquirir um bom pedaço. Nem precisa fazer bainha. Eu complementei o piquenique do Ícaro com chitas e juta, que eu já tinha da festa junina.

As flores são sempre bem-vindas, mas, dependendo do local, podem até ser dispensadas. Eu, que não abro mão delas nunca, investi em um buquê misto de flores do campo e mosquitinhos, comprados na Ceasa, que é mais barato. Se tiver uma árvore próxima do local, fica muito legal pendurar luminárias, balões, bandeirinhas ou pequenos vidros com flores. O velho tacho de cobre, que antes servia pra minha vó fazer doces, desta vez virou o suporte das bebidas com gelo. De resto, utilizamos itens que sobraram de festas anteriores e, de lanche, foram os clássicos cachorro-quente, pipoca, mini pastel e docinhos. Como novidade (que é bom sempre ter!), servimos a torta de Kit Kat - feita por mim e que um dia quero dividir a receita e a experiência com vocês - e bombons de sorvete. Estas delícias, elaboradas pela Feito de Sorvete, foram o destaque da festa. Recomendo muito para quem for daqui. É uma excelente opção de sobremesa para as festas de final de ano. Quem encomenda os bombons, leva emprestada a bolsa térmica pra servir. Muito especial! Espero que vocês gostem!
Foto: arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal
Foto: arquivo pessoal

Via Pinterest
Via Pinterest
Via Pinterest
Via Pinterest 
Via Pinterest
Via Pinterest

0 comentários: